Bem-Vindo(a) Visitante
Conectar com Facebook
Registrar!   Login
Idioma: Português - BR English
Bem-Vindo(a) Visitante
Conectar com Facebook
Registrar!   Login
Idioma: Português - BR English

Ilha e Praia do Morcego - Abraão - Ilha Grande - RJ

Atualizada 15/12/2015
Histórias de piratas e curiosidades a 1 milha do centro do Abraão.

Ilha do Morcego
A Ilha do Morcego fica bem em frente à Enseada do Abraão, cerca de 2 km à frente do cais, onde podemos encontrar águas claras e mornas. A dica neste local é a pratica de snorkeling, onde podemos apreciar os mais lindos e raros corais e as diversas espécies de peixes. Aventure se!

Praia do Morcego
A praia do Morcego é a menos conhecida e visitada da enseada do Abraão. Talvez por estar mais longe ou por não haver nenhuma estrutura para o turista. Não há trilhas, a única forma de se chegar, é alugando um taxi-Boat. Apesar disso, quem passa ao largo da Enseada do Abraão não imagina que na pequena praia de areias amareladas, esconde mais do que a história do pirata que dizem ter vivido lá. Juan Lorenzo é quase um personagem do seu antigo morador, o cineasta Mário Peixoto.

Mário Peixoto
Autor de um único filme, feito na década de 30, quando tinha 19 anos, "Limite" é considerado o mais belo e inovador filme brasileiro. Filmado em Mangaratiba, tendo muitas vezes a Ilha Grande como pano de fundo de algumas cenas. Com o sucesso de Limite, Mário foi convidado para dirigir um filme que nunca foi finalizado e que lhe rendeu desentendimentos e rancores. Logo após a aventura de filmar "Onde a terra acaba", Mário, em uma visita à Ilha Grande, encontra a casa do pirata, que adquire em 1938, dando início ao resgate histórico do lugar. Alguns anos mais tarde, seu projeto de transformar o sítio do Morcego em uma espécie de museu fracassa, a propriedade é vendida e Mário Peixoto vai morar em um pequeno quarto no centro de Angra. Mário faleceu em 1992, aos 84 anos e deixou um legado de valor inestimável, não só para o cinema, mas para a Ilha Grande que, de certa forma, hostil com seus sonhos, sempre foi por ele amada e respeitada.

Mansão do Morcego
A Quinta do Morcego é uma casa de praia construída em 1629, edificada pelo pirata Juan Lorenzo para seu esconderijo e abrigo para seus tesouros. A Mansão do Morcego esta localizada em área particular na Praia do Morcego. A lenda atribui a Juan Lorenzo, pirata espanhol, a construção da casa, feita com madeira retirada da própria mata da região. Há uma pedra, encontrada no altar da capela interna do atrativo, datada de 1629. Entretanto, documentos registram que, em 1622, o primeiro dono ali edificou um fortim.

Segundo o Instituto Brasileiro de Patrimônio Cultural, a Mansão do Morcego foi a terceira construção de alvenaria edificada no país. Guarda um rico acervo, criado por Mário Peixoto, seu antigo proprietário. O cineasta descobriu e reconstruiu as ruínas e reuniu dentro da casa, um maravilhoso acervo de peças artísticas e esculturas. A mansão é de propriedade particular e consta de peças de mobiliário, louças, estátuas, arte religiosa etc. Atualmente é guardada por seguranças proibidos de dar qualquer tipo de informação sobre o local.  A mansão foi tombada pelo IBPC (Instituto Brasileiro de Patrimônio Cultural) em 1942.

Lenda do Pirata
A história conta que o pirata Lourenzo tinha o hábito de roubar seus próprios companheiros. Depois da pilhagem, ele enterrava os frutos de seu trabalho no terreno de sua casa, construída com pedras de argamassa a base de banha de baleia. Certo dia, Lourenzo foi surpreendido por ex-companheiros que o obrigaram a dizer onde ele escondia o ouro. Informados do local, eles o mataram imediatamente. Quando descobriram que foram enganados, já era tarde. Só conseguiram levar o Morcego de Ouro do seu cajado. Talvez essa seja a razão mais provável do nome “Praia do Morcego”.

© Copyright – Todos os Direitos Reservados

Deixe seu comentário

O que você achou da página, pousada, estabelecimento ou local? Conte sua experiência para nós e para os demais internautas!

Max. 250