Bem-Vindo(a) Visitante
Conectar com Facebook
Registrar!   Login
Idioma: Português - BR English
Bem-Vindo(a) Visitante
Conectar com Facebook
Registrar!   Login
Idioma: Português - BR English

Coral-Sol - Ilha Grande - Angra dos Reis

Atualizada 14/12/2015
O Coral-Sol foi introduzido na Ilha Grande por navios e plataformas de petróleo e gás. Saiba mais sobre este invasor!

A Ilha Grande é mesmo um lugar tentador e admirável. Já atraiu colonizadores, piratas, fazendeiros e até banqueiros. Agora, os invasores estão em baixo d’água! Trata-se do Coral-Sol, uma espécie exótica de coral (Tubastraea) que foi introduzida no ecossistema marinho da Baía da Ilha Grande por navios e plataformas de petróleo e gás.

Na baía da Ilha Grande há um intenso movimento de navios, além de um terminal de construção e manutenção de plataformas de petróleo (BrasFELS). Segundo Marcelo Mantelatto, técnico ambiental, o coral-sol chegou ao Brasil fixado em plataformas, o que os pesquisadores chamam de bioincrustação. "A embarcação que fica parada muito tempo na água (as plataformas ficam paradas para perfuração e prospecção de petróleo e gás) e depois de um tempo tem vários organismos crescendo no casco da embarcação. É assim que o coral chegou, fixado nas estruturas das plataformas", diz Marcelo.

Há muito mais para observar no mar da baía da Ilha Grande do que peixes, polvos e grandes crustáceos. Um mundo cheio de surpresas, cores e formas fascinantes que muitas vezes passam despercebidos aos olhos dos turistas e visitantes. Um bom exemplo é o CORAL.

Você já viu um coral? Sabe como são e onde vivem? É o que veremos...

O coral é um animal invertebrado da classe dos Cnidários (anêmonas e medusas) e uma das maravilhas do mundo submarino. Os corais são comuns por toda Ilha Grande, principalmente na Lagoa Azul, Lagoa Verde e ilha do Morcego e alimentam-se de matéria orgânica, micro-organismos e plâncton.

Os corais são organismos solitários ou coloniais que, em sua maioria, constroem esqueletos calcários. Tais esqueletos são responsáveis pela estrutura rochosa conhecida como “recifes de coral”. O resultado é uma estrutura maciça de carbonato de cálcio, resultante da sobreposição dos esqueletos das sucessivas gerações de pólipos. Os pólipos (“filhotes” de corais) são semelhantes a anêmonas minúsculas e, tal como estas, possuem tentáculos armados de nematocistos, que usam para se defenderem e se alimentarem. Os corais podem se reproduzir assexuadamente, contribuindo para o aumento e a continuidade da colônia, ou sexuadamente, dando origem a novas colônias.

© Copyright – Todos os Direitos Reservados

Deixe seu comentário

O que você achou da página, pousada, estabelecimento ou local? Conte sua experiência para nós e para os demais internautas!

Max. 250